Creamfields Brasil 2015 atrai mais de 15 mil pessoas

Consagrado por sua inovação no line up, o festival atraiu um grande público durante mais de 12 horas de evento

 

Referência de música eletrônica de vanguarda e um dos principais eventos do segmento no mundo, o Creamfields Brasil teve a quinta edição realizada no último sábado, dia 24 de janeiro. Florianópolis, conhecida por ser a “Ilha da Magia” e celeiro de novos talentos, recebeu uma noite de experiências únicas no Complexo Music Park, em Jurerê Internacional.

 

Sempre inovando no line up, a edição brasileira colocou lado a lado artistas das mais variadas vertentes, em três pistas exclusivas. Para Leo Sanchez, um dos organizadores do festival no país, o conceito e marca Creamfields já é conhecido e tem peso em Florianópolis. “Nossa intenção sempre foi que as pessoas frequentassem o festival pelo o que seu nome representa para elas. Muito mais que os bons e conhecidos DJs, queremos um público selecionado que venha ao evento para se divertir durante as 12 horas de festa.” afirma. Hoje, depois de cinco anos e com a marca já consolidada em Floripa, a Creamfields desponta para o mercado de música eletrônica DJs ainda não tão conhecidos na área. “O intuito é sempre inovar e ousar nesse quesito”, completa.

 

Alguns dos mais importantes nomes da cena eletrônica atual fizeram parte desse grande festival, juntamente com as promessas da e-music para os próximos anos. Divididos entre as pistas exclusivas Fusion Stage, Cream Arena Hosting by Amazon Club e Terraza, estiveram Tommy Trash, Bassjackers, Claptone, Apollonia, Yves V, Sirus Hood, Claude Vonstroke, Jay Hardway, Hector Couto e Rene Vaitl. Entre os artistas nacionais, os destaque foram: Life is a Loop, Vintage Culture, Renato Cohen, Rodrigo Ferrari, Volkoder, Victor Ruiz & Any Mello, Antonio Eudi, Leo Janeiro, Gromma, Du Serena, El Baile , Zabot, Pimpo & Zacchi e Ricardo Lin.

 

Para o trio Life is a Loop tocar pelo quinto ano consecutivo na Creamfields é gratificante. “Para nós é sempre uma experiência única. Tocar mais um ano no festival só agrega mais valor à nossa carreira. Floripa nos recebe sempre de braços bem abertos”.

 

O DJ e produtor Rafael Zabot subiu ao palco da Creamfields pela primeira vez e garante que tocar para esse ‘mundo de gente’ é algo inexplicável. “Essa é a essência do festival: garantir que bons DJs ainda não tão conhecidos despontem na carreira depois de uma apresentação como essa. Tocar para um ‘mundo de gente’ que te olha e sente a mesma vibração que você é demais” enfatiza Zabot.

 

O festival que teve os portões abertos às 17h recebeu um público de 15 mil pessoas até o amanhecer de domingo com muita música eletrônica e diversão. O evento teve patrocínio de Skol Beats e Fusion Energy Drink, além do portal UOL e da Rádio Atlântida como media partners.